Skip to content Skip to footer

Thiago Braz não consegue índice olímpico e está fora das Olimpíadas de Paris

O campeão olímpico de salto com vara nos Jogos do Rio em 2016, o Thiago Braz, não atingiu os índices mínimo exigido e está fora das Olimpíadas de Paris. O brasileiro estava suspenso por 16 meses por doping, mas foi autorizado a competir neste sábado (29) para tentar a classificação para os jogos olímpicos, mas não alcançou seu objetivo e parou nos 5,65 m. Braz, suspenso até novembro de 2024 após testar positivo para ostarina – substância proibida que diz ter consumido de forma involuntária por meio de suplementos alimentares – recorreu da suspensão junto ao Tribunal Arbitral do Esporte (TAS).

cta_logo_jp

Siga o canal da Jovem Pan Esportes e receba as principais notícias no seu WhatsApp!

WhatsApp

O TAS ainda não se pronunciou sobre o assunto, mas havia autorizado Braz a disputar neste sábado uma competição no Brasil para tentar atingir o índice olímpico mínimo fixados em 5,82 m, altura que não ultrapassa desde julho de 2022. “Na quarta-feira, o CAS deferiu o pedido de medidas provisórias feito por Thiago Braz e o autorizou a competir” neste sábado, indicou na noite de sexta-feira a Unidade de Integridade do Atletismo (AIU), órgão antidoping que suspendeu o atleta. Mesmo que o CAS anule a sua suspensão em recurso entre agora e o início dos Jogos Olímpicos de Paris, ele não participará por não ter alcançado os índices mínimo.

Campeão olímpico no Rio em 2016 à frente do francês Renaud Lavillenie e depois medalhista de bronze nos Jogos de Tóquio em 2021, Thiago Braz ficou de fora do Mundial de Budapeste no verão passado devido à suspensão provisória. Ele também é vice-campeão do mundo indoor de 2022 e terminou em quarto lugar no Mundial outdoor de 2022, em Eugene (Estados Unidos).

Publicado por Sarah Américo

*Com informações da AFP

Leave a comment

0.0/5