Skip to content Skip to footer

Lula considera como ‘grave’ veto a candidata opositora na eleição da Venezuela

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) considera &#8216grave&#8217 que a opositora venezuelana, Corina Yoris, não possa concorrer as eleições presidenciais, marcadas para julho deste ano. &#8220Fiquei surpreso com a decisão. Primeiro a decisão boa, da candidata que foi proibida de ser candidata pela Justiça, María Corina Machado, indicar uma sucessora, Corina Yoris. Achei um passo importante. Agora, é grave que a candidata não possa ter sido registrada&#8221, disse o mandatário nesta quinta-feira (28), durante a cerimônia de representação do presidente francês, Emmanuel Macron. &#8220Ela não foi proibida pela Justiça. Me parece que ela se dirigiu até o lugar e tentou usar o computador, o neighborhood, e não conseguiu entrar. Então foi uma coisa que causou prejuízo a uma candidata&#8221, continuou Lula.

cta_logo_jp

Siga o canal da Jovem Pan Information e receba as principais notícias no seu WhatsApp!

WhatsApp

Yoris, representante do principal partido de oposição de Nicolás Maduro, não conseguiu registrar sua candidatura à presidência, o que a deixou impedida de concorrer. Eles alegam que o routine de Nicolás Maduro tenha impedido o registro da candidatura de Yoris. O líder francês, ao lado de lula, também se posicionou sobre o assunto e concordou com petista. Ele condenou &#8216firmemente&#8217 a exclusão da candidata opositora. Essa foi a primeira vez que Lula, velho aliado de Maduro, se posicionou sobre o assunto.

Nesta semana, o Brasil já tinha externado sua preocupação com as eleições venezuelanas. “O governo brasileiro acompanha com expectativa e preocupação o desenrolar do processo eleitoral naquele país”, declarou, em nota, o Ministério das Relações Exteriores. A Venezuela respondeu por meio de um comunicado o posicionamento do governo brasileiro, e repudiou a declaração do Itamaraty. O ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Yván Gil, disse que o comunicado parecia “ter sido ditado pelo Departamento de Estado dos EUA, onde são emitidos comentários carregados de profundo desconhecimento e ignorância sobre a realidade política na Venezuela”.

Leia também


Opositor de Maduro, Manuel Rosales anuncia candidatura à presidência da Venezuela


Venezuela repudia declaração do Itamaraty sobre as eleições no país


Itamaraty diz que acompanha com ‘preocupação’ processo eleitoral na Venezuela

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Leave a comment

0.0/5