Skip to content Skip to footer

Leticia Sabatella fala sobre diagnóstico de autismo tardio: ‘Precisava de um personagem para sociabilizar’

A atriz Leticia Sabatella falou sobre o seu diagnóstico de autismo, descoberto em 2023, aos 52 anos. Em entrevista ao programa “Sem Censura”, na TV Brasil, ela falou sobre como foi descobrir estar no Transtorno do Espectro Autista (TEA) tardiamente – depois que sua filha, Clara, recebeu o mesmo diagnóstico. “Eu já estava em uma fase da vida com o f***-se ligado”, brincou “Mas eu não busquei [o diagnóstico], eu rechacei o da minha filha. Eu achei um absurdo. Para mim, ela era como eu”. Segundo Letícia, após o diagnóstico de sua filha, uma amiga psiquiatra sugeriu que a atriz também poderia estar no espectro autista. Após fazer o teste e ter a confirmação, Letícia percebeu que sempre houve sinais ao longo de sua vida. “Aquele momento, a infância, que eu estava sempre com os bichos, aquele olhar sempre para um som… aquela hipersensibilidade”, disse.

cta_logo_jp

Siga o canal da Jovem Pan News e receba as principais notícias no seu WhatsApp!

WhatsApp

Para ela, era necessário ter um “personagem” para diversas situações sociais. “Eu sinto que precisava de um personagem para sociabilizar o tempo inteiro, para me comunicar. Desde criança estou sempre sendo um bicho, ou sendo uma coisa, um super-herói, uma entidade para estar ali. É muito complicado ser eu”, disse. “Lembro que falava, por exemplo, que era muito complicado eu cantar, se eu não tiver uma personagem”, contou. “Olhar de frente para a plateia… era muito complicado isso”.

A atriz contou, ainda, que reconhece os mesmos sinais em sua mãe, que não tem o diagnóstico. “Mas eu olho e penso: ‘Meu Deus, olha ali a hipersensibilidade na pele. O ouvido absoluto que ela tem’”, contou.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Leia também


Após cirurgia, Tony Ramos está lúcido, já conversa, mas ainda não sai da cama


Avião de Leila Pereira resgata cerca de 100 animais no Rio Grande do Sul

Leave a comment

0.0/5