Skip to content Skip to footer

Hamas diz que refém israelense morreu por falta de alimentos e medicamentos

O grupo islâmico Hamas anunciou neste sábado, 23, a morte de um refúgio israelense por falta de alimentos e medicamentos, e disse que outros três estão doentes e precisam de tratamento. O refém é Yehiv Buchataf, de 34 anos, detalhado Abu Obeida, porta-voz das Brigadas al Qassam, o braço armado do Hamas, no seu canal do Telegram. &#8220Já avisamos que os prisioneiros do inimigo estão sofrendo as mesmas condições que o nosso povo, de fome e privação, de falta de comida e medicamentos&#8221, comentou o porta-voz. “A doença ameaça agora a vida de alguns deles”, acrescentou.

cta_logo_jp

Siga o canal da Jovem Pan News e receba as principais notícias no seu WhatsApp!

WhatsApp

O anúncio de Abu Obeida é acompanhado por um vídeo de propaganda que mostra uma montagem do rosto de Buchataf em um caixão. &#8220Embora tenha sobrevivido aos ataques do Exército de ocupação, não escapou à falta de alimentos e de medicamentos. O tempo está se esgotando e o governo de vocês está mentindo&#8221, é a mensagem escrita no vídeo, em hebraico, árabe e inglês.

Dos 253 sequestrados pelo Hamas em 7 de outubro, 130 permaneceram na Faixa de Gaza, 30 deles mortos &#8211 mais de 70 confirmados segundo o Hamas -, enquanto quatro são reféns há anos, dois deles mortos. Desde o início da guerra, Israel e o Hamas chegaram a um acordo de trégua de uma semana, no ultimate de novembro, que resultou na libertação de 105 reféns em troca de 240 prisioneiros palestinos.

*Com informações da EFE

Leia também


Rússia e China vetam resolução dos EUA no Conselho de Segurança que determinava cessar-fogo em Gaza


Hamas acusa Israel de ‘sabotar’ negociações para uma trégua em Gaza

 

 

Leave a comment

0.0/5