Skip to content Skip to footer

Barragem na Serra Gaúcha rompe devido aos temporais no Rio Grande do Sul

Uma barragem localizada entre os municípios de Cotiporã e Bento Gonçalves, no Rio Grande do Sul, rompeu parcialmente devido às fortes chuvas que atingem a região desde o início da semana. A barragem 14 de Julho, às margens do rio das Antas, entrou em processo de colapso, conforme comunicado da Defesa Civil estadual divulgado na tarde desta quinta-feira (2). Com o nível do rio já elevado, o governo do Estado avalia que os efeitos do rompimento não devem causar enxurradas. No entanto, a Defesa Civil orienta os moradores de sete municípios — Santa Tereza, Muçum, Roca Sales, Arroio do Meio, Encantado, Colinas e Lajeado — a procurarem abrigos públicos ou locais seguros durante a elevação do nível do rio Taquari.

cta_logo_jp

Siga o canal da Jovem Pan News e receba as principais notícias no seu WhatsApp!

WhatsApp

O governador Eduardo Leite anunciou o rompimento de uma das ombreiras da barragem pouco antes das 14h30, após uma reunião de trabalho com o presidente Lula em Santa Maria. Segundo Leite, os especialistas indicam que os efeitos do rompimento serão mais sentidos no primeiro trecho do rio, devido à proximidade dos níveis jusante e montante. As chuvas no Estado já causaram 21 mortes e deixaram 21 pessoas desaparecidas, de acordo com a Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros. Ao todo, 147 municípios foram afetados, com inundações, alagamentos e relatos de pessoas ilhadas. Cerca de 9.993 pessoas estão desalojadas e 4.599 foram encaminhadas para abrigos.

Publicada por Felipe Cerqueira

Leia também


Eduardo Leite pede para moradores de Gramado e Canela deixarem suas casas devido ao risco de enchente


Lula garante recursos ao RS e anuncia lançamento de PAC voltado a encostas

*Reportagem produzida com auxílio de IA

Leave a comment

0.0/5